segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Daria


Daria ... Adoro-te hehehe
Daria ... I love you hehehe

sábado, 24 de novembro de 2012

A canção que escolhi (The song I choose)



Se me vier a casar nesta vida, é esta a canção que quero que toquem no casamento. Não me sai da cabeça :)

If I ever get married in this life, this is the song I want to be played at my wedding. It can't get out of my head :)

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Musicando ...


Projecto de um ex-colega meu do básico. Sigam-no aqui

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Mudanças (Changes)



Será que é tarde demais?
Is it too late?

terça-feira, 31 de julho de 2012

O que realmente se quer (What is really wanted)


Eu não quero envelhecer contigo, mas sim ficar sempre jovem contigo

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Juntos (Together)



Um tópico que nunca falei é o casamento e felizmente há uns dias atrás fui a um e deu inspiração para falar neste tema


A topic that I never talked about is marriage and a few weeks ago it was inspirational precisely because I went to a wedding


Muitos têm medo, outros nem por isso; uns têm noção do compromisso, outros não; uma grande prova de amor ou uma grande loucura. Não há uma resposta certa, mas todos nós temos uma perspectiva e eu tenho a minha

Some are very afraid of it, others aren't; some are aware of the comitment, other aren't; the greatest proof of love there is or something crazy. There's no right answer, but we all have a perspective and I have mine


Muita gente diz que tudo parte do que se vê em casa. Os nossos pais são a base e se as coisas não correm como prometido há probabilidades que haja medo de compromissos e há medo que se siga as pegadas dos pais. Muitos ficam tão perturbados e tão alterados com a separação dos pais que deixam de todo de pensar ter família e começar uma relação com alguém.

Alot of people say that it all begins at home. Our parents are the basis and if things don't go as promised there's a slight chance that person will get afraid of comittments and there's that fear of following the same steps. Some get so upset and altered with the separation that they don't even thing on relationships or families.


Felizmente não sofri nada nesse aspecto, mas compreendo esses casos e compreendo também as pessoas que por e simplesmente não querem ter o trabalho de se casar. Compreendo também as pessoas que levam isso a sério e que valorizam o casamento e que gostam e querem casar, pois mesmo não parecendo todos têm uma coisa em comum. Todos, quer queiram, quer não, compreendem e têm a noção da enorme responsabilidade que é casar.

Luckly I never suffered from that, but I understand those cases and I understand people that just don't want to be bothered about marriage. I also understand those who take it seriously, that value it and like marriages and would like to get married, because all of those people have something in comun, even if it's not that obvious. All of them, rather they want it or not, understand and have an notion of the huge responsability that is marriage.


É assim que eu penso. Casar é um acto de enorme responsabilidade, pois 2 pessoas passam a ser 1. Nós deixamos de ser o Eu e passamos a ser o Nós e não é apenas espiritualmente e na escrita, somos o Nós na lei também. Pelas regras deixamos de ser 1 e nem toda a gente tem a maturidade e não está mentalmente preparada para esse tipo de submissão (sim, acredito que seja submissão, mas não uma submissão dominadora e dolorosa e castigadora, mas uma submissão onde teremos que andar a par com o nosso companheiro e teremos que abrandar o acelerar os passos até encontrar aquele ponto de equilíbrio). Uma relação em si é submissão, é compromisso, mas não tem que ser algo negativo.

That's the way I think. Marriage is a huge act of responsability simply because 2 people become 1. We stop being I and start being Us and it's not on the spiritual sense, we become We on the eyes of the law too. According to the rules we stop being one and not everyone is psychologically ready for that kind of submission (yes, I believe that it is submission, but not a dominating and painfull and punishing commitment. It's a submission were we have to walk hand in hand with out partner and when necessary we have to slow down or go faster to get an equilibrium). A relationship itself is submission, is compromise, but it doesn't have to be something negative.


Não estar preparado não é algo negativo também, nem é errado não querer esse tipo de submissão. É uma escolha das milhentas escolhas que temos que fazer na vida e felizmente não é uma escolha onde haja limites de datas. Como se sabe que está pronto? Honestamente, nunca se está pronto para nada e deve-se sim perguntar a nós próprios se somos ou não capazes de sacrificar tudo pela nossa cara metade e se temos paciência e disposição para lidar com todas as situações ao lado daquela pessoa todos os dias. Se conseguirmos responder sim com convicção a isso, então sim estamos prontos.

Not being ready is not something negative also, neither to not want that sort of submission. It's one of the million choices we got to make in like and the best thing about it is that there's no date limit. How do you know you're ready? Honestly, we're never ready for anything and what we should really ask ourselves is if we're able or not to sacrifice anything for your soulmate and if you have patience and disposition to deal with all sort of situations next to that person everyday. If you can answer yes witrh conviction to all of that, then yes we're ready. 



Por isso não vale a pena ter medo e por e simplesmente florescer e aprender ... juntos


So, it's not worth it to be afraid and just be brave and grow and learn ... together


Rita


quarta-feira, 18 de julho de 2012

Comercial ou não?

O Optimus Alive deste ano terminou e com muita pena minha não consegui ir lá e não fui ver uma das minha bandas favoritas: Os Radiohead.

 Em uma das imensas reportagens na televisão uma das jornalistas disse que os Radiohead não eram muito acessivos e que não era provável eles fazerem entrevistas. As pessoas que estavam comigo comentaram logo que eram manias e coisas de artistas e que era uma parvoiçe eles não deixarem fazer entrevistas mas será mesmo uma parvoiçe e coisa de artista?

Eu não diria que seja mania ou algo, mas quando coisas dessas aconteçem é apenas os artistas a defendem-se ou a deixar a sua posição no que toca ao acesso e distribuição da sua música. O mítico dilema de um artista, quer músico, quer pintor, quer escritor, é a forma como distribui e passa a sua arte para o publico. Há duas vias: a via comercial e a via não comercial e como é obvio, maior parte dos artistas que as pessoas conheçem decidiram pela via comercial. Nem todos os artistas acham importante ter fans, ter milhentos concertos nem irem a todos os programas de televisão e terem imensas entrevistas e acham isso apenas um meio muito baixo de pedir ás pessoas para comprar albuns e de ganharem dinheiro. Há artistas que se preocupam mais com a sua arte, ou seja, há artistas que preferem tratar da marca deles e geri-la de uma forma original, diferente, sem nenhum mecanismo por trás, independentemente de ganharem dinheiro ou não ou das pessoas gostarem. Esses artistas são considerados os aristas não comerciais, que trabalham nas artes porque querem criar e exprimir-se nas milhentas formas disponíveis sem se aproveitarem de ninguém, apenas das ideias que surgiram na cabeça deles.

Essa foi desde sempre a marca dos Radiohead e de outras bandas que infelizmente não são muito divulgadas, mas para quê? Entrevistas e divulgação só iria poluir e guiar a arte deles por outros caminhos que eles não desejam e não é por ter imensos fans que uma banda se torna boa ou é de qualidade.
Por isso, quando virem uma nada que não faz entrevistas, não pensem que é mau carácter desta, são apenas artistas que preferem ter um caminho próprio e preferem ter um controlo e não serem controlados pelos média.

Rita Santos


sexta-feira, 29 de junho de 2012

Busy Busy Busy




Depois de um tempo sem disponibilidade, sabe bem poder voltar a fazer coisas que dão gozo e satisfação. 

After some time being unavailable it feels good to be able to do things that I enjoy again.

Fiz voluntariado há algum tempo atrás e esse bichinho voltou outra vez. Muita gente é contra o voluntariado e pensa que é uma perda de tempo pois não sobrevivemos do ar, mas eu discordo. O dinheiro não é tudo e não é o mais relevante. Pessoalmente acho que o mais importante é ganhar aptidões, aprender e interagir com outros e isso é o que o voluntariado dá ás pessoas: ajuda-as a ganhar novos conhecimentos e ajuda a ganhar contatos, o que é importantíssimo para quem quer e precisa de trabalhar.

I was a volunteer some time ago and that little addiction came back again. Alot of people is against it and thinks that it's a waste of time because we don't survive out of nothing, but I disagree. Money is not everything and the most relevant. Personally I think that the most important is to get skills, to learn and interact with others and that's precisely what vollunter work gives people: it's helps them gaining knowledge and helps getting contacts, which is extremely important for those who want and need a job.


De momento apareceram dois projectos em mão dentro da área da comunicação: Um é ser uma "colunista" voluntária num blog chamado Mais Opinião (podem visitar aqui) e outro é ser uma locutora de uma rádio chamada B80 (podem visita-los aqui). Estou, como é obvio, muito motivada para estes projectos porque estão próximos de uma área com que eu vou sonhando dar passos (eu desde dos meus tempos de faculdade que mantive esta curiosidade de escrever e fazer rádio dentro de mim) e mesmo sem ser paga acredito que me irá dar imenso gozo trabalhar para estes projectos.

At the moment 2 projects around media showed up: One is to participate in a blog called Mais Opinião and other is to be a radio host on an online radio called B80. I'm, obviously, very motivated for these projects because they're related to an area that I've been dreaming about (since my college time I've had a certain curiousity in writting and being a radio host inside of me) and even if I don't get paied I believe I'll definately enjoy working for these projects.

Para além destes 2 projectos estou perto de trabalhar numa Instituição de Solidariedade Social, o que também me deixa motivada pois eu estudei precisamente para ser activa nesta sociedade e para envolver-me com as pessoas.

Beside those 2 projects I'm close of getting a job at a Social Institution, which also makes me motivated because I estudied to become active in this society and to get envolved with people.


Façam por tanto figas para que consiga e que supere todas as expectativas ;)

So please cross your fingers for me to be able to exceed all expectations ;)


Rita 

sábado, 26 de maio de 2012

Everything



Tenho tudo e sou feliz

I have everything and I'm happy

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Fairy Tale




E se não quiser acordar do sonho?

What if I don't want to wake up from the dream?


Gostava de poder escrever mais vezes no blog, mas ultimamente não tenho tido oportunidades para tal pois nestes últimos dias tenho estado num novo ambiente e claro quero aproveitar o máximo disso.

I'd like to write more often in this blog, but lately I haven't had the oportunity to do so in the last couple of days because I've been in a new environmentand obviously I want to take the most of it.


Eu estou no Porto deste Abril (11 de Abril para ser mais precisa) e muita coisa têm acontecido: Fui a um baptizado, tive emprego, fiquei desempregada, dei passeios, tive visitas e agora estou constipada. 

I'm in Porto since April (11th April to be precise) and alot of things happened: went to a baptizim, had a job, got sacked, walked, had visitors and now I have a cold.


Para muita gente isso já é muito tempo, mas para outras já não e pessoalmente digo, ainda há muitos cantinhos aqui que não descobri e quero descobrir. O ambiente é mais convencional, mais tradicional e mais ligado ás raízes, algo completamente diferente de Lisboa. Isso fascina-me. Fascina-me as diferenças das pessoas e do ambiente e eu adoraria poder ter a oportunidade de poder viver nas duas cidades.

For alot of people that's not alot of time, but for others isn't and personally I say that there's alot of things to find out that I haven't seen yet. Porto is more conventional, more traditional and connected to the roots, which is something completely different from Lisbon. That fascinates me. It fascinates me all the differences and I'd love to have a chance to work at both cities.


Como todas as cidades, o Porto têm as suas imperfeições e coisas menos boas, mas eu não quero sair. Não quero deixar de ter o apoio e o carinho que tenho tido aqui. Quero continuar a sonhar e a lutar para viver e ser feliz ao lado das pessoas que me amam e nunca desistiram de mim. 

As all other cities, Porto has it's imperfections and bad things, but I don't want to leave. I don't want to stop having the support and care that I've been having here. I want to continue to dream and fight to live and to be happy by the side of the people that love me and never gave up on me.


É isso que o Porto me faz pensar e sentir: Luta para ser feliz, longe ou perto, fácil ou difícil, há que lutar para ser feliz e ter sempre tempo para mostrar a quem merece que é especial e está sempre no coração.

That's what Porto makes me thing and feel: Struggle to be happy, far or close, easy or difficult, we have to struggle or fight to be happy and to have time to show to who deserves that that person is special and it's always in our hearts.



AMO-VOS A TODOS

LOVE YOU ALL

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Para as ultra-feministas (For the ultra-feminists)



Admira-me como nós mulheres as vezes podemos ser tão sexistas quanto os homens ...

It suprises me how we women can be as sexist as men ...

terça-feira, 8 de maio de 2012

Porto



A nova cidade onde trabalho ... uma nova vida e novo começo perto da cara-metade

The city I work in ... a new life and a new start close to my soulmate





segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Valentim (Valentine's)


Esse sim é o grande amor de todos ... AMEM-SE E AMEM OS OUTROS
That is the greatest love of all ... LOVE YOURSELVES AND LOVE OTHERS

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Os Corvos


Os Apocalíptica portugueses
The Portuguese Apocaliptica  

domingo, 22 de janeiro de 2012

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Hitler e a moda do Michel Teló



 Está dito ;) 
It's said ;) 


terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Gatinhos (Kitties)





Também quero uns gatinhos destes ... Estou admiradissíma com o trabalho de Kevin Richardson. Que se lixe o Encantador de Cães hehehehe (Estou obviamente a brincar, ambos são fascinantes)

I want one of those kitties too ... I'm stunned with Kevin's Richardson's work. Screw the Dog Wishperer hehehe (I'm joking obviously, both are fascinating)

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Dar a conheçer (Awareness)



Somos iguais e diferentes 
We're equal and different